Acabe com os mitos sobre o ronco


O distúrbio do sono que mais incomoda cônjuges, parceiros, filhos ou até mesmo - nos casos mais graves - vizinhos, é sem dúvida o ronco. Depois de muita reclamação, as pessoas que roncam demais buscam saída em médicos otorrinolaringologistas, quando, na maioria dos casos, a solução está na visita a um dentista. Esse desconhecimento é comum, pois a Odontologia do Sono ainda não é tão disseminada nos pacientes que sofrem de ronco. Mas este cenário já está mudando. Vamos aproveitar este espaço para desmistificar algumas crenças a respeito do ronco, e também para esclarecer algumas verdades sobre este mal.


O ronco é mais freqüente em quem dorme de barriga para cima?
Não necessariamente. De barriga para cima, os músculos tendem a obstruir a garganta com maior facilidade aumentando a dificuldade da passagem do ar e as chances do ronco. Mudar de posição pode ajudar a resolver o problema nos casos mais leves. Na maioria das vezes o ronco acontece em qualquer posição. Como o ronco pode gerar consequências graves, a mudança da posição não deve ser considerada com tratamento sem a indicação de um especialista.


Roncar separa casais?
Verdade. Os cônjuges sofrem com o barulho e acabam tendo insônia, passando o dia cansados, sonolentos, com todas as consequências de uma noite não dormida. Imagine isso, repetidamente, durante anos. Na maioria dos casos, os casais passam a dormir separados.


Roncar é sinal de sono profundo?
Mito. É exatamente o contrário, quem ronca não dorme bem, não atinge sono profundo, não tem sono reparador, não relaxa e não descansa. Pode ainda ter apneia do sono.


Roncar pode causar disfunção erétil?
Verdade. O corpo do roncador, por não descansar bem, acaba perdendo energia e causando mais cansaço. Essas condições podem levar a problemas de ereção, desde que tenha apnéia do sono.


O ronco pode causar apnéia?
Verdade. Roncar não é normal e é sinal de apnéia do sono (falta de ar por mais de 10 segundos).

Apnéia é perigoso?
Verdade. A apneia fragmenta o sono e altera os níveis de oxigênio no sangue gerando conseqüências graves para a saúde e a qualidade de vida como: hipertensão e problemas cardiovasculares, cansaço e sonolência diurna, depressão, irritabilidade, diminuição da concentração e do raciocínio, diminuição da libido e impotência sexual; e ainda aumenta muito a chance de acidentes no trabalho e no trânsito.


Ronco não tem solução?
Mito. O ronco é um distúrbio de saúde e do sono de natureza crônica e pode ser tratado com um aparelho oral de eficácia comprovada. O aparelho estimula a musculatura da língua, da garganta e do céu da boca, impedindo o estreitamento e fechamento da via aérea quando respiramos. Dessa forma o ronco é controlado e o indivíduo não desenvolve as conseqüências do ronco.


O ronco pode causar problemas cardio-vasculares?
Verdade. Hoje sabemos que só o ronco, mesmo sem apneia, pode gerar problemas na artéria carótida por causa da vibração frequente dos músculos do canal de passagem do ar, acontecer muito perto da carótida. A carótida pode ficar calcificada e pode acontecer o acidente vascular cerebral, o derrame.


O dentista do sono é o especialista mais indicado para solucionar o ronco?
Verdade. A placa ou aparelho intra-oral é um ótimo tratamento para o ronco quando bem realizado e bem acompanhado pelo especialista. O aparelho mudará o relaxamento dos músculos da garganta e manterá as vias aéreas abertas para a passagem do ar.


Como se dá o tratamento do ronco?
Por incrível que possa parecer, próteses ou aparelhos nos dentes feitos especificamente para o paciente com distúrbios do sono, são métodos altamente eficazes para eliminar o problema. Primeiramente, peço um estudo detalhado que pode ser feito em Clínicas de Exame do Sono, cujo responsável é um médico do sono. Com esse diagnóstico, temos condições de saber os níveis de ronco e se existem outros distúrbios do sono presentes, como a própria apneia ou o bruxismo do sono. O aparelho oral é confeccionado de acordo com o tipo de arcada dental de cada indivíduo. Existem vários tipos de aparelhos, escolhidos após uma avaliação das condições orais e faciais que incluem um exame odontológico completo da boca, dos dentes e gengivas, dos músculos da face e da mastigação e articulação da mandíbula - a ATM. Com o aparelho, o ar vai passar por uma garganta ou via aérea mais aberta, livre da resistência provocada pelo relaxamento dos músculos aumentados nos indivíduos com ronco e apneia do sono.


6 Comentários:

concentrado disse:

Ivan amigo. Parabéns por mais um artigo de grande qualidade e importância. Cara meu irmão ronca tanto que ele não dura 2 mêses com uma mulher.Ele ronca tanto que minha mãe teve que fazer um quarto pra ele nos fundo da minha casa.

Principe Encantado disse:

Ivan muito boa sua matéria bem esclarecedora vou indicá-la no no outro site.
Abraços forte

Marc disse:

Eu não ronco ein XD nem posso afirmar... cara acabei esquecendo de deixar o blogue fechado outra vez, as vezes eu abro pra ver as mudancas e vc viu antes do tempo XD ali ta só uns 60%... é só a estrutura, porque tem bastante coisa a mudar, mas valeu por ter gostado desse novo layout que to aprontando...

www.angel.rose disse:

Ivan
Parabéns pelo post
com muitas informações

bjs
Rose Nakamura

Luana disse:

Mostrei o post pra minha mãe, que é um motor de noite rsrsrs ¬¬

LISON disse:

Saudações!
Que Post Fantástico!
Amigo Ivan , o conteúdo de seu texto é absolutamente fantástico!
Valeu a pena conferir!
Parabéns pelo excelente Post!
Abraços,
LISON.

COMENTE, SIGA, ASSINE O FEED, SEJA INTERESSADO!