A importância do afeto dos Pais


A afetividade, a convivência e a demonstração de interesse da parte dos pais é necessária, essencial e de suma importância para o desenvolvimento saudável dos filhos, o que evita comportamentos problemáticos e como por exemplo a violência dentro e fora de casa. A família é responsável pela compensação afetiva e afirmação de identidades.

Quando há dialogo e afeto, é maior a probabilidade de haver uma formação com caráter de qualidade e forma positiva. Saber as dificuldades, necessidades e alegrias dos filhos é sinal de respeito, assim como é sinal de respeito os filhos respeitarem os limites impostos pelos pais.

A falta de afeto dos pais pode gerar nos filhos quando maiores comportamentos de rebeldia e agressividade. Quando os pais demonstram afeto, isso influencia o desenvolvimento intelectual, considerado pelos componentes cognitivo e afetivo, que define a auto-estima e motiva a pessoa a aprender.

O afeto é o princípio da auto-estima. Porém nessa época em que o tempo é preenchido com muito trabalho, os pais geralmente chegam cansados em casa, e não estão preparados para terem um tempo de qualidade com os filhos. Para equilibrar essa falta de afeto, usam como "carta na manga" o capitalismo. Dão as melhores coisas, comidas, brinquedos, presentes, férias diferentes e, muitas vezes, até pensam que isso pode substituir a educação e o carinho.

Se os filhos não se sentem amados na infância, quando adultos podem se tornar pessoas amargas com dificuldades em demonstrar afeto. Tornam-se pessoas fechadas, inseguras, com baixa auto-estima e em alguns casos podem usar drogas, violência e rebeldia como refúgio.

Na verdade a compensação por bens materiais não compensa. Educar também é trabalho. Expressões de sentimento: alegria, amor, carinho, raiva, tristeza - são muito mais eficientes que qualquer tipo de presente que os pais podem dar.

Os filhos podem lucrar muito mais desta maneira. Dar o melhor (financeiramente) é uma das linguagens do amor, mas ela não pode tomar nulo o tempo que os pais devem ter com seus filhos.

"Compensação é uma maneira que as pessoas usam para não cumprirem suas obrigações. Compensar é equilibrar, restabelecer o equilíbrio da obrigação."

5 Comentários:

moreijo disse:

eu e meus filhos temos muito amor para dar ainda... desde a infância vivemos separados... devido ao divorcio com a mãe deles... mas ate hoje não perdemos o contato e procuramos aproveitar quando temos chance... ainda bem que tenho uma esposa hoje que ajuda eu bastante não e fácil não ficar longe deles ...mas minha amada ajuda me a aplacar a dor da distância deles..so para lembrar hoje eles são adolescentes...parabens pela postagem foi muito instrutiva para eu...fuiiiiiii

Ivan Ferreira disse:

Que bom moreijo que você gostou meu amigo!

Mais é isso ai, mesmo divorciado você se mantém presente na vida de seus filhos.

Eu creio que não falta amor entre voces

Obrigado por comentar amigão

Deus te Abençoe !

Francisco Castro disse:

Olá!

É de fundamental importância que se dê afeto aos filhos e que os respeitem dentro de um determinado limite para que os pais não se tornem escravos dos filhos. Não se deve fazer tudo os que os filhos querem, mas apenas o que é necessário para eles.

Abraços

Francisco Castro

exoticlic.com disse:

meus pais sempre estiveram aqui mas só como zelo e dinheiro, acho que o interesse no inelecto é bem importante

Ivan Ferreira disse:

Francisco é verdade isso, muitos pais em vez de dar o necessário acabam passando dos limites e perdendo o controle da situação.

Minha amiga, (exoticlic) é muito importante os pais estarem interessados em seus filhos, mais as vezes algum outro familiar acaba recompensando esse afeto em que os pais deixaram a desejar.

Obrigado amigos por comentarem no blog

Deus Abençoe a todos !!!

COMENTE, SIGA, ASSINE O FEED, SEJA INTERESSADO!